sábado, 16 de janeiro de 2016

Vamos à Colheita?

A partir de hoje começa uma das datas mais esperadas para o mundo do vinho no Brasil e assim como acontece em outros países do hemisfério sul é a partir de janeiro até março e eventualmente inicio de abril, que acontece o nascimento dos belos vinhos: a colheita das uvas!
Para o produtor é a hora da verdade, de muita ansiedade e apreensão, pois apesar de todos os cuidados durante o ano, quem manda mesmo é a natureza. Se chover muito nessa época corre-se o risco de se perder uma parte da colheita, além de ter que adiantar colheita, porém se tudo vai bem com o clima o enólogo tem tempo para trabalhar e escolher o melhor momento para colher, escolher o momento em que a uva atinja o melhor grau de maturação para o vinho que deseja fazer.

Tops de 2015!

Há alguns anos escrevia sobre os críticos, guias e revistas especializadas. O curioso é que houve uma época em que muitos consumidores só compravam seus vinhos depois de consultar revistas como “Decanter”,” Wine Spectator” ou a “The Wine Advocate” (Robert Parker). Era interessante notar nesse comportamento que pouco se levava em conta o paladar do comprador, mas a nota sim.
Ainda bem que ao longo desses anos esse comportamento vem mudando muito e muitos nem sabem que essas críticas sequer existem. De qualquer forma as pessoas ligadas ao mundo do vinho, como eu, acabam recebendo essas publicações e muitos dos nossos especialistas ainda tratam com clamor, se agitam, até comemoram.
Particularmente não ligo muito, no entanto fui checar o que dizia o TOP 100 de 2015 publicado pela revista norte americana “Wine Spectator”.
 (quem quiser ver a lista toda acesse: http://2015.top100.winespectator.com/lists/)

terça-feira, 5 de janeiro de 2016

Feliz Ano Novo!

Sei que muitos torceram pelo ano de 2015 acabar...
Não foi um ano fácil, é verdade, mas tivemos muitas alegrias. Com essa onda de pensarmos no ano fui dar uma passeada pelo  o que escrevi por aqui.
O curioso é que comecei 2015 falando de um ano solar e de fato foi um ano bem quente (rs), não só pela temperatura que favoreceu e muito o consumo de brancos, espumantes e as novidades de se beber vinho com gelo, mas também por todas eloquentes alterações e aumentos de preços que levou o mercado a inovar com novo produtos que foram oferecidos a preços mais agradáveis. Essa sucessão de fatos, que afetavam diretamente no vinho, nos levou a conhecer novos rótulos e redescobrir alguns (como os vinhos verdes) que passaram a ser excelentes opções para enfrentar a crise.

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Tradicionais no Natal

Esses dias, antes da suspensão do WhatsApp, um amigo em um dos grupos pediu uma dica de vinhos para a ceia de natal, ele dizia que faria uma ceia tradicional com pernil, peru, chester, farofas e ainda queria sugestões que fossem fáceis de encontrar e claro com preços razoáveis.
Não posso me furtar de comentar que estamos realmente vivendo um período do mundo sem fronteiras, tão curioso como efêmero, mas que nos deixa sempre muito perto de todos, apesar da distancia física. De uma certa maneira também acabamos nos acostumando tanto que faz falta. De qualquer forma o comentário é pela praticidade que vivemos; uma consulta com resposta quase imediata e não que o “velho” telefone ou o email não responderia, mas registrar tão rapidamente e compartilhar a informação só perderia para essa informação que trazemos aqui no jornal, pois aqui compartilhamos ainda mais.
Voltando ao tema, imagno que muitos estão pensando em produzir uma bela ceia, imagino também que estamos deixando para resolver bem em cima da hora, aí a solução é recorrer aos estabelecimentos acessíveis com tudo o que precisamos, como os supermercados.
A minha dica além das harmonizações vem com a praticidade dos locais de compra e com produtos consagrados e popularmente encontráveis.
Para receber as pessoas e irmos nos aquecendo nada melhor que os espumantes, que ainda podem acompanhar por toda noite até o brinde. As linhas brasileiras como Salton e Miolo, com preços iniciando ao redor de R$ 20, cumprirão muito bem, basta escolher se quer os secos (brut) ou doces (demi-sec, ou moscatel) .
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...